2005/04/05

Patchouli

"Ai que peixeiras, que peixeiras dos sovacos
As meias rotas e os sapatos descascados
Nas avenidas ainda fazes teus engates
E tudo graças ao perfume Patchouli

ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh

Essas miúdas das escolas secundárias
Com cheiro a leite e o soquete pelo artelho
Ficam maradas com o teu charme perfumado
Ié, O teu perfume Patchouli

ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh

Essas miúdas das escolas secundárias
Já fumam ganzas na paragem do eléctrico
Conversas parvas com mais buço que pintelho
Não dizem duas quando estão ao pé de ti

ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh
ohoh ohoh ohoh ohoh

Porque elas gostam de primeiro
cheirar o teu perfume Patchouli

Porque elas gostam de primeiro
cheirar o teu perfume Patchouli "

1 comentário:

Gabriel Esteves disse...

Lamento fazer desabar todo o seu mundo, mas na verdade é "Ai que bem cheiras, que bem cheiras dos sovacos".

É triste mas é verdade!